Clã Dämmerung

Perfect World BR - servidor Arcadia
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Nozgoth, o Arcanista

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Nozgoth
Major
avatar

Masculino Escorpião Cachorro
Mensagens : 186
Raça : Alados
Classe : Sacerdote(isa)
Alinhamento : Neutro

MensagemAssunto: Nozgoth, o Arcanista   Sab Maio 09, 2009 1:41 pm

Nome: Nozgoth.

Raça: Avariel (elfo alado).

Títulos e profissões: ex-Inquisidor da Ordem de Lei Gong; ex-Arconte da Cidade das Plumas; ex-Acólito da Sociedade dos Carontes; ex-membro da Irmandade de Chang-O; ex-Capitão da Ordo Veritas Oblivium; atual Capitão e Escriba do Clã Dämmerung.

Virtude: Fortitude, força espiritual.

Vício: Sede mágica.

Cidade natal: Vila dos Sonhos.

Idade: 433 anos.

Cor da pele: clara.

Olhos: negros.

Altura: 1,85

Peso: 85 kg

Equipamento típico: Um japamala, cordão com 108 contas, havendo sempre uma conta maior representando a divindade, ao redor do qual giram as 108 distintas manifestações, retornos ou encarnações (a diversidade que gira em torno de uma única unidade), e um grimório, coletânea de magias aprendidas e registradas.

Personalidade: Cortês e polido.

Peculiaridades: Gosta de debates, principalmente filosóficos.

Alimentação: Vegetariano. Gosta de um bom chá de erva emanagoga e comidas temperadas com agrimônia.

Voz: Variável, de acordo com a ocasião e o estado de espírito, normalmente alta.

Cheiro: Mirra, almíscar e sândalo.

Aliados relevantes: antigos membros da Ordo Veritas Oblivium e atuais do Clã Dämmerung, Corte de Yu, o sábio Dimitri Aoner, o Taumaturgo Igaluk.

Inimigos relevantes: Varimathras, os sem-almas, Regen Kjord.

História:
Nozgoth teve um nascimento, na Vila dos Sonhos, bem tranquilo, mas auspicioso, segundo um águre que lá vivia. Não bastasse a aptidão mágica inata dos elfos, Nozgoth detinha um avanço místico fora do comum. Talvez devido ao momento astral somado a localização da região, já que a Vila dos Sonhos sofre emanações místias das mais variadas formas; próximo a ela, a oeste, estão os bruxos gnomos que realizam seus rituais aos arredores da cidade das presas, junto com alguns feiticeiros e conjuradores minotauros; não muito distante mais a leste da cidade das presas, há uma tribo de demônios, com seus cultos nefandos; bem próximo, ao sul, há uma grande comunidade de elfos da floresta, fiéis a seus ritos naturais; a leste, um grupo de fadas que vivem numa clareira com um lago sagrado, ao norte o pântano sem-alma, habitado por espíritos decaidos, nosferatus e feiticeiros corruptos. Todas essas energias místicas, tão diversas, imbuíram Nozgoth com uma potencialidade mágica ímpar.

Ocorre que Nozgoth não detinha controle sobre esse dom, seus poderes eram caóticos e acabava atraindo misteriosas entidades extraplanares, desejosas de controlá-lo para ter acesso ao mundo de Pangu, que há 10 mil anos fora selado pelo Monarca Celestial e os Dez Reis Ocultos.

Com a devida instrução dos avariel, peritos natos em magia, fez várias preces, ritos e austeridades aos deuses, em especial ao deus do trovão Lei Gong. Devido a sua dedicação e fé inabalável, conseguiu o favor divino, e as instabilidades espirituais cessaram. Tal sucesso, aptidão arcana e determinação espiritual chegou ao conhecimento dos adeptos da Ordem de Lei Gong, inclusive seu Grão-Mestre. A Ordem de Lei Gong, sob o sagrado nome do deus do trovão, combatiam todos os que desvirtuavam o uso das artes arcanas, dos quais se diziam guardiões. Assim, Nozgoth foi ordenado, tornando-se Inquisidor dessa Ordem. Percorreu os quatro cantos de Pangu, combatendo não só "maus" magistas das pequenas raças, mas como também magos humanos, feiticeiras selvagens e até mesmo pontífices élficos que julgavam deturpar a arte arcana. Os inquizidores registravam todos os tipos de práticas ocultas de suas "vítimas", coisa, que muitas vezes extraíam pela força.

A sede mágica sempre foi forte em Nozgoth, e todo esse contato com tantas práticas arcanas diferentes incitou sua cobiça. Criou, secretamente, um grimório individual, e compilava todos os tipos de operações arcanas que conseguia ter ciência ou contato. Passou a ser o melhor dos inquizidores, empreendendo inúmeras "caçadas" com furor, que, na verdade, não era motivada pelos preceitos da Ordem de Lei Gong, mas sim pela ganância por poder arcano. Com o passar dos dias surgiram pequenas desconfianças acerca da exímia competência de Nozgoth. Regen Kjord, conhecido fofoqueiro da Cidade do Dragão, teve ciência de certas coisas, e deu início a uma série de difamações contra Nozgoth. Entretanto, não tinham muito força, pois a reputação de Nozgoth ainda era ilibada, o exímio Inquisidor, face aos seus grandes feitos pela Ordem de Lei Gong, a mais influente dos avariel.

Ainda sim, Nozgoth sempre foi cauteloso e prudente, sabia que as pequenas difamações podiam aumentar, provocar investicações e lhe causar problemas. Usou de seu prestígio junto à Ordem, e esta de sua influência junto à Cidade das Plumas, para nomeá-lo Arconte.

Como arconte, tinha vários sacerdotes élficos subordinados, presidia muitos cultos e ritos da Cidade das Plumas. Usou de sua nova função para ter acesso a todas as escrituras restritas da Eclésia élfica. Como os elfos eram aliados dos Humanos e Selvagens, tinha certo acesso, que era suficiente para colher alguns conhecimentos espirituais secretos desses povos. Mas ao contrário do que planejara, as difamações não diminuíram, só aumentaram. Regen Kjord dizia que em alguns cultos Nozgoth valia de praticas proibidas para drenar a mana e o chi dos presentes, e que até esteve envolvido em libações de sangue nas proximodades da Cidade do Por do Sol, fatos esses que, todavia, jamais se teve certeza.

Os humanos, devido a guerra contra os elfos na grande batalha de 1000 anos pela Cidade da Dor Celestial, sempre mantiveram certa desconfiança do povo élfico, mesmo que atualmente aliados. Conseguiram flagrar Nozgoth adentrando em acervos humanos restritos, quando estava numa visita solene junto a uma comitiva élfica à Cidade das Espadas. Tal fato gerou muitos problemas contra Nozgoth. Como o mesmo detinha cargo de alto posto para a nação dos Avariel, por questões diplomáticas e pelo fato de não estar sob a jurisdição da Cidade das Espadas, os humanos não puderam fazer nada contra o mesmo. Isso não er suficiente para os humanos decretarem novamente guerra aos elfos Mas, mesmo estando impune, isso causou grande insatisfação entre os elfos, não só pelo embaraço causado entre os povos e pela vergonha infligida aos vaidosos avariel. Esse episódio deu força às crescentes difamações, e Regen Kjord muito se aproveitou disso em seus anúncios sensacionalistas. A pressão dos elfos era grande, foi então que os magistrados da Cidade das Plumas decretaram a perda de seu cargo e a pena de ostracismo (banido por 100 anos de todas as cidades pertencente aos avariel).

Assim, não sendo bem vindo nas cidades humanas e também nas selvagens, Nozgoth se exilou nas gélidas Terras de Hades, já que não era muito frequentada pelas três raças. Anteriormente, havia tido contato naquele lugar, quando inquisidor, com a Sociedades dos Carontes. Os carontes eram necromantes, detinham o controle das míticas Duas Torres, e Nozgoth, quando inquizidor, muitas vezes os acobertou em troca de ensinamentos acerca da necromancia. Os Carontes também tinham interesse nos conhecimentos mágicos de Nozgoth, assim o tornaram acólito de sua sociedade secreta. Nozgoth adquiriu bom dominio na necromancia, podendo já fazer mortos levantarem, contudo, de uma forma imperfeita. Naquela região foi iludido por um demônio chamado Varimathras, que teve seu espírito aprisionado, mas acabou sendo libertado. Varimathras assumiu o controle sob os Carontes, e Nozgoth não teve outra saída senão fugir dalí. Refugiou-se na Cidade da Dor Celestial, e obteve ajuda de um poderoso Taoísta de lá para selar novamente o espírito de Varimathras, o que não foi tão difícil para Nozgoth, já que a magia do deus Lei Gong era especialmente forte contra demônios. Mesmo assim, os Carontes já haviam sofrido grande influência de Varimathras, e, mesmo selado, conseguia influenciá-los ainda mais. Em razão disso, os Carontes voltaram-se contra Nozgoth, tendo o mesmo que permanecer refugiado na Cidade da Dor Celestial. Normalmente os administradores da cidade sagrada não admitem um refúgio demorado, mas somente um momentâneo até que a pessoa procure outro local. Com o recente serviço de Nozgoth contra Varimathras, os administradores permitiram seu refúgio por tempo indeterminado.

Nozgoth até que apreciou seu novo local de habitação. A cidade sagrada lhe conferiu grande avanço nas artes arcanas, e lá permaneceu até que seu ostracismo expirasse. Mesmo assim, continuou lá morando, pois não tinha interesse em retornar as cidades élficas, sem contar que o avanço arcano na cidade sagrada era muito maior.

A cidade sagrada recebia peregrinos de toda a região de Pangu, que trocava conhecimentos uns cons os outros, e Nozgoth soube se aproveitar disso. Ganhou especial confiança de um grupo de peregrinos pertecente a Irmandade de Chang-O, deusa da Lua. Vendo o potencial de Nozgoth, decidiram convidá-lo a ser membro de sua restrita Irmandade, o que era algo de grande mérito, já que a mesma era bem fechada.

Nozgoth então mudou-se para o principal local da Irmandade, o lado de jade, guardado por fadas, fica próximo ao Porto dos Sonhos, porém, é isolado por uma densa gruta. Sua devoção foi tamanha à deusa da Lua que conseguiu obter um gênio familiar, que possuia a forma de um coelho, e lhe acompanhava a todos os lugares e lhe auxiliava nas operações mágicas e ritos místicos. Ganhou confiança também de uma humilde fada, passando a companhá-lo também e ser sua assessora.

Mesmo lá habitando, fazia perigrinações à Cidade da Dor Celestial. Nozgoth foi na frente de seus companheiros, pois como tinha maior contato com os administradores da cidade sagrada, iria providenciar boas acomodações. Entretanto não teve notícia dos seus companheiros e, quando retornou ao lago de jade, percebeu que toda a Irmandade havia desaparecido misteriosamente. Sabia que eles planejavam fazer uma cruzada ao divino Vale da Lua, que estava ocupados por sem-almas e outras criaturas indignas, mas achou estranho deles iniciarem tal empreitada sem lhe avisar.

Foi até o sagrado templo budista, que continha o portal para o território divino. Era próximo ao Vale do Tablado e do Reino de Yu, mas não estava sob a jurisdição de nenhum povo. Nada encontrou por lá, mas fixou-se nos arredores do Reino de Yu, pois além de estar próximo ao sagrado templo budista, havia um local místico emanando intensa força arcana mais ao sul. Não fosse suficiente, não era longe da Cidade da Dor Celestial, da Vila dos Sonhos e do bosque onde se encontrava o lago de jade.

Quando explorava o misterioso stonehenge de Yu, encontrou-se com um sábio Taumaturgo chamado Igaluk. O mesmo manifestou que era emissário da própria deusa Chang-O, e que, devido a sua devoçao, ajudaria no seu caminho de realização arcana. Ele advertiu Nozgoth que sua sede mágica era perigosa, e que podia lhe levar a caminhos errôneos. Foi quando lhe disse:

"Nozgoth, o que você tanto anseia pode ser obtido pelo Sacro Pessegueiro de Kunlum. Essa árvore é incorporação dos mistérios na procura prática dos caminhos mágicos. É a representação da sabedoria mágica que todos devem alcançar. O Divino Pessegueiro é frondoso, sempre com pêssegos maduros e está localizada numa gruta secreta, sob um silencioso lago, velada por um guardião, conhecido como O Encapuzado. O Encapuzado é um guerreiro poderoso e que precisa ser vencido para que consiga provar do fruto mágico do Pessegueiro de Kunlum. A árvore é nossa crença, aquilo que procuramos, as nossas metas e objetivos. Tudo aquilo que queremos para a nossa vida. Como uma árvore: Forte, grande, poderosa e Viva. O Fruto que deve ser alcançado é a fonte de iluminação desses caminhos, a iluminação dos ensinamentos. Deve chegar até ao fruto para concretizar a sua perfeita realização. O Guardião da gruta incorpora sua mente, aquilo que cria de empecilho conscientemente, que lhe impede de provar novas experiências. Através de sua força tem que vencer o Encapuzado para que o fruto da Árvore esteja ao seu alcance. Lembre-se: Degustar a sua essência é receber a iniciação dos próprios Deuses."

Nozgoth iniciou então sua grande obra. No vale do tablado conheceu membros da Ordem Veritas, ganhou a confiança dos mesmos. Tornou-se membro e, futuramente, Capitão dela. Tal como Nozgoth, seus membros tinham objetivos parecidos. Infelizmente, a mesma acabou sendo extinta, mas de seus antigos membros nasceu o Clã de Dämmerung, no qual Nozgoth manteve o posto de Capitão, ganhando a função extra de escriba.

Mote: "o conhecimento é uma esfera na escuridão, quanto maior a esfera, maior é o contato de sua superfície com o desconhecido".

_________________


While lesser races must study magic in its corrupted broken form,
the winged elves harness its power as pure mystical energy.

- Flamen, the Sage of Feather City.


Última edição por Nozgoth em Seg Maio 18, 2009 12:32 pm, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dammerung.forumeiros.com
Septimus

avatar

Masculino Leão Búfalo
Mensagens : 63
Raça : Alados
Classe : Arqueiro(a)
Alinhamento : Nobre

MensagemAssunto: Re: Nozgoth, o Arcanista   Dom Maio 10, 2009 8:33 am

MEU DEUS! Textin grande hein '-'
Muito boa a ficha! Só a história que ainda não li, você sabe porque, mas leio depois Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.sepsite.vai.la
Nozgoth
Major
avatar

Masculino Escorpião Cachorro
Mensagens : 186
Raça : Alados
Classe : Sacerdote(isa)
Alinhamento : Neutro

MensagemAssunto: Re: Nozgoth, o Arcanista   Dom Maio 10, 2009 11:52 am

É uma novela mesmo, hehehhe.

_________________


While lesser races must study magic in its corrupted broken form,
the winged elves harness its power as pure mystical energy.

- Flamen, the Sage of Feather City.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dammerung.forumeiros.com
Ashlar
Major
avatar

Masculino Libra Cobra
Mensagens : 624
Raça : Alados
Classe : Sacerdote(isa)
Alinhamento : Neutro

MensagemAssunto: Re: Nozgoth, o Arcanista   Seg Maio 11, 2009 8:44 am

Muito interessante seu perfil study vejo q já se decidiu por alguns elementos da mitologia do PW ^^

Hmm...árvore da lua. Muito bom, era algo assim q queria xD
Temos vários elementos do jogo para incorporar ao nosso RP.

PS: Vamos contratar o Dark para resolver suas pendências com o Regen Kjord =P

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alnairan
Major
avatar

Feminino Aquário Macaco
Mensagens : 281
Raça : Alados
Classe : Arqueiro(a)
Alinhamento : Neutro

MensagemAssunto: Re: Nozgoth, o Arcanista   Seg Maio 11, 2009 9:02 am

Muito bom, Noz o/

Temos que fazer alguns muitos rps...

Teh ;*

_________________
Tee-hehee~ Ashlar-sama~ :3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nozgoth
Major
avatar

Masculino Escorpião Cachorro
Mensagens : 186
Raça : Alados
Classe : Sacerdote(isa)
Alinhamento : Neutro

MensagemAssunto: Re: Nozgoth, o Arcanista   Seg Maio 11, 2009 10:54 am

Obrigado gente.
É nani, temos que bolar um rp, mas dessa vez um dos grades, daqueles bem elaborados, ja que tem tempo que não fazemos.

Ash, que bom que gostou. Além de alguns trechos da mitologia do PW, e dados de outras histórias, usei alguns elementos de missões que gostei no jogo. Agora, esse trecho da árvore da lua, é real, não criei nada nele. É pertencente a cultos pagãos na Itália, associados à deusa Diana e seu bosque sagrado, o lago Nemi.

O Dark tem que ser bem esperto, pois qualquer coisa ruim que aconteça com o Regen Kjord será imputado a mim, e suas difamações vão ganhar uma força sem igual. =P

_________________


While lesser races must study magic in its corrupted broken form,
the winged elves harness its power as pure mystical energy.

- Flamen, the Sage of Feather City.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dammerung.forumeiros.com
Septimus

avatar

Masculino Leão Búfalo
Mensagens : 63
Raça : Alados
Classe : Arqueiro(a)
Alinhamento : Nobre

MensagemAssunto: Re: Nozgoth, o Arcanista   Seg Maio 11, 2009 11:19 am

Nao se ele silenciar todos de CDD xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.sepsite.vai.la
Nozgoth
Major
avatar

Masculino Escorpião Cachorro
Mensagens : 186
Raça : Alados
Classe : Sacerdote(isa)
Alinhamento : Neutro

MensagemAssunto: Re: Nozgoth, o Arcanista   Seg Maio 18, 2009 12:23 pm

Depois que tomei conhecimento acerca do mito do Pessegueiro divino, substituí a árvore da lua pelo mesmo, para ser mais fiel à mitologia chinesa.

_________________


While lesser races must study magic in its corrupted broken form,
the winged elves harness its power as pure mystical energy.

- Flamen, the Sage of Feather City.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dammerung.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Nozgoth, o Arcanista   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Nozgoth, o Arcanista
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Clã Dämmerung :: Público :: Perfil-
Ir para: